Publicado em: 22 de novembro de 2020

Piqué pode ficar até seis meses sem jogar

Gerard Piqué ficará afastado dos gramados entre quatro e seis meses depois que os exames realizados neste domingo (22) confirmaram que o zagueiro do Barcelona sofreu uma entorse no ligamento lateral interno e uma lesão parcial do ligamento cruzado anterior do joelho direito.

Somando-se à má notícia, o clube também anunciou uma lesão muscular a Sergi Roberto, que deverá ficar fora de ação por dois meses.

O Barcelona confirmou a lesão de Piqué, mas sem cravar um período exato para que o jogador retorne, uma vez que ainda não há um diagnóstico completo do estado do ligamento do joelho. No pior dos casos, em um cenário abertamente temido, uma ruptura total prolongaria recuperação para além de cinco meses.

O veterano zagueiro já foi examinado com urgência em Madrid, minutos depois de ser substituído, quando Ángel Correa caiu sobre seu joelho, na derrota por 1 a 0 para o Atlético de Madrid.

Em sua primeira declaração, o Barcelona se referiu brevemente à lesão como uma entorse, dando a entender que a gravidade era menor do que se temida, fato que poderia fazer Piqué voltar em a jogar entre seis e oito semanas.

Os exames deste domingo, bem mais exaustivos, concluíram que a entorse é mais grave do que se esperava a princípio, o que já significaria uma perda entre oito e dez semanas. Soma-se a isso a lesão do ligamento cruzado, com recuperação mais dura e prolongada.

Provavelmente fora de ação até o próximo mês de março, se Piqué junta à ‘praga’ de lesões sofridas pelo Barcelona, que atinge principalmente a defesa, e revela um planejamento errado da diretoria no ultimo mercado de transferências.

Sem ter a opção de disputar a contratação de Eric García, deixou ir Jean-Clair Todibo (Benfica) e Jorge Cuenca (que já foi emprestado pelo Villarreal ao Almería), deixando a posição no elenco descoberta, já que ninguém no clube parece contar com o retorno de Samuel Umtiti.

Koeman conta apenas com Clement Lenglet e reza pela recuperação do uruguaio Ronald Araujo, fato que não deve acontecer nos próximos dez dais, quando o Barça enfrenta o Dinamo de Kiev, pela UEFA Champions League, e Osasuna, pela La Liga. Com isso, terá que recorrer a Frenkie de Jong como salvação e, provavelmente, com Óscar Mingueza, da equipe B, para qualquer emergência.

Porém, as más notícias se acumulam com a lesão confirmada de Sergi Roberto, que sofreu um rompimento femoral da coxa direita e ficará afastado por dois meses, deixando apenas Sergiño Dest como opção pelo lado direito.

No meio de campo, Miralem Pjanic deverá assumir a posição ao lado de outro nome, após Sergio Busquets sofrer entorse no ligamento lateral externo do joelho esquerdo em partida da Espanha.

 

 

Fonte: ESPN

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *