Publicado em: 14 de julho de 2020

Cegueira pode ser evitada com diagnóstico precoce

No último dia 10 de julho foi o Dia Mundial da Saúde Ocular. A data foi criada para alertar sobre a importância de cuidar dos olhos, principalmente em relação à cegueira, que em muitos casos pode ser evitada com uma visita periódica ao oftalmologista.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cegueira afeta cerca de 39 milhões de pessoas no mundo. Já no Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que quase dois milhões de pessoas não enxergam.

O oftalmologista Mateus Vilar destaca que a perda da visão tem diversas causas, mas que um diagnóstico precoce é o principal aliado no combate. “Um grande número de doenças oculares são silenciosas e podem prejudicar de forma definitiva a visão. Por isso, as visitas regulares ao oftalmologista são tão importantes e devem ser feitas, no mínimo, uma vez por ano. Assim é possível um diagnóstico precoce e um tratamento adequada destas enfermidades”, afirma.

Catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade e a retinopatia diabética são as principais causas de cegueira em adultos. Já entre as crianças o que mais leva a perda da visão são as infecções congênitas, catarata congênita, retinopatia da prematuridade e glaucoma congênito. A recomendação do profissional é a realização de um pré-natal adequado e o teste do olhinho nos primeiros dias após o nascimento.

No caso do glaucoma, quando não tratado a tempo, pode levar à cegueira permanente. “Para pacientes com histórico da doença na família, o exame preventivo é imprescindível, já que as chances de desenvolver o glaucoma são maiores. Além disso, os portadores de diabetes, míopes e hipermetropes, maiores de 60 anos e negros, principalmente com mais de 40 anos de idade também são grupos de risco da doença”, revela o médico.

Em relação a catarata, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) estima que surgem cerca de 550 mil novos casos no Brasil a cada ano. A doença é caracterizada por uma lesão ocular que atinge e torna opaco o cristalino do olho. “Os sintomas são sensação de visão embaçada ou com névoa, sensibilidade à luz e alteração da visão de cores. Ao contrário do glaucoma, a catarata é uma doença reversível. O tratamento é feito com cirurgia em um procedimento simples e de rápida recuperação”, afirma.

O profissional ainda ressalta que ficar longas horas exposto ao sol é um dos fatores para a progressão da catarata e também de outros problemas oculares. “Por isso, o uso de óculos com proteção solar ultravioleta A e B, até para crianças é recomendado”.

“Essa data reforça a importância das consultas periódicas desde os primeiros dias de vida. Cuidar dos olhos com a ajuda de um profissional deve ser incluído na rotina de todos. Além dos cuidados básicos diários, como evitar coçar os olhos, lavar sempre as mãos com água e sabão, usar óculos de sol e evitar automedicação”, recomenda Mateus Vilar.

 

 

Fonte: Direto da Redação

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *