Publicado em: 2 de maio de 2019

Amamentação previne a obesidade infantil, afirma estudo da OMS

O estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), analisou os níveis de amamentação em 22 países do continente e concluiu que as crianças que foram amamentadas por pelo menos seis meses tiveram menos chance de desenvolver obesidade quando comparadas àquelas que nunca foram amamentadas ou que receberam leite materno por menos tempo.

A pesquisa afirma que a amamentação é um fator de proteção ao desenvolvimento da obesidade e que, quanto mais tempo a criança é amamentada, menores são os riscos da obesidade infantil.

“Quanto mais tempo uma criança é amamentada, maior sua proteção contra a obesidade. Esse conhecimento pode fortalecer nossos esforços na prevenção da obesidade, por isso, devemos fazer todo o possível para promover e proteger a amamentação”, afirmou Bente Mikkelsen, diretor da Divisão de Doenças Não Transmissíveis da OMS.

Outro fator descoberto no estudo foi o de que bebês prematuros possuem maior chance de desenvolver obesidade quando comparados aos que nasceram aos nove meses de gestação.

A OMS, aconselha o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade, quando a alimentação deve ser complementada com outros componentes nutricionais.

Fonte: Direto da Redação com informações do R7

 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *