Publicado em: 26 de abril de 2019

Depressão: Precisamos falar sobre isso

Hoje, no mundo inteiro, mais de 300 milhões de pessoas sofrem com a depressão, por isso, é muito importante conhecer os remédios e tratamentos que podem ajudar quem está sofrendo com a doença. E como identificar os casos?

Ninguém imagina que por trás de um bom emprego, da convivência tranquila com família e amigos, pode ter uma depressão. A doença tira a vaidade, o ânimo, até levar ao isolamento e a perda completa da vontade de viver.

Cada paciente tem um tratamento diferente para a depressão. Depende de quanto as atividades rotineiras são afetadas e o grau de sofrimento para executar aquilo que é necessário e/ou prazeroso. O remédio é ainda mais individual. Se o paciente tem excesso de sono, ele precisará de uma droga mais estimulante. Se for insone, uma que cause sonolência.

Sintomas da depressão

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é uma das principais causas de incapacitação. Pode ter motivos evidentes ou não e possui diversos sinais e sintomas, que podem ser isolados ou só matizados.

Cansaço, tristeza, falta de ar e vontade de ficar somente em casa. A princípio, esses parecem ser apenas sinais de que um determinado dia não foi bom, porém quando se tornam frequentes, é preciso ficar de olho, pois podem indicar a ocorrência de problemas psicológicos como Ansiedade e Depressão.

De acordo com uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão será até 2020, o maior motivo de afastamento do trabalho no mundo. No Brasil, cerca de 5,8% da população tem a doença, o que faz do país o campeão de casos na América Latina.

Dentre os sintomas mais básicos estão a tristeza sem relação com a vida pessoal, culpabilização, perda de energia, alteração do sono e do apetite, entre outros.

Prevenção da depressão

A melhor forma de prevenir a depressão é cuidando da mente e do corpo, com alimentação saudável e prática de atividades físicas regulares. Saber lidar com o estresse e compartilhar os problemas com amigos ou familiares é outra alternativa, que pode ser aliada à prática de alguma atividade integrativa e complementar, como yoga, por exemplo.

Ajudam a prevenir a depressão leitura, aprender coisas novas, ter hobbies, viajar e se divertir. Essas práticas mantém a cabeça ativa e a ocupam com pensamentos positivos.

A ciência já comprovou que cuidar do organismo reflete na saúde mental de forma positiva. Atividades físicas liberam hormônios e outras substâncias importantes para manutenção do humor.

Na alimentação, receitas ou dietas recheadas de azeite de oliva, peixes, frutas, verduras e oleaginosas são o ideal para prevenir depressão. Esses produtos são ricos em nutrientes que protegem e conversam a rede de neurônios.

O que deve ser dito para pessoas em depressão

  • Estou aqui para o que precisar.
  • Você não está sozinho(a).
  • Não é culpa sua.
  • O que eu posso fazer por você?
  • Está precisando de algo?
  • Vamos conversar?
  • Em que você está pensando?
  • Eu te amo.
  • Muitas vezes o silêncio também é fundamental.
  • Seja sempre presente e jamais cobre nada da pessoa.

Fonte: Direto da Redação com informações da OMS

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *